Páginas

sábado, 1 de março de 2014

Acredito que tenha chegado a hora de autoconhecer-se!

— Uma pequena obsessão, ou uma grande? 
    talvez um apego!? 
    ...ou quem sabe uma dificuldade qualquer. 
— Sim, meu único sonho nesta vida. Acredito! 
— Um desejo irresistível, então?
— Sim! uma ideia fixa... mas preciso desistir de alguns padrões?!
— Eh! acho que sim... acredito que tenha chegado a hora de autoconhecer-se!


Centro Espírita Jacques Chulam, Rio de Janeiro, Maracanã
Cartaz de Divulgação do Grupo de Estudos sobre Dependências no CEJC


As informações que os Espíritos além-túmulo nos trouxeram, fala das razões e os conceitos para empreendermos a tão apregoada reforma íntima, e, Alcoólicos Anônimos nos legou seu método para o autoconhecimento no processo de regeneração humana. Método universal, efetivo, possível, compreendido em diversas línguas e culturas, verificado em mais de 150 países pelo mundo neste universo. 

Venham conferir! Divulguem!

Grupo de Estudos sobre: Os Doze Passos e nossas Dependências na visão Espírita, VENHAM!!!!! Todas as quintas-feiras, às 19h30. Rua Visconde de Itamarati, nº 63 no Bairro do Maracanã — Rio de Janeiro | RJ.

"A providência é a solicitude de Deus para com todas as suas criaturas. Deus está em toda parte, tudo vê e a tudo preside, mesmo às mais pequenas coisas. É nisso que consiste a ação providencial?!"

6 comentários:

  1. “Como Deus, tão grande, tão poderoso e tão superior a tudo, pode imiscuir-se em detalhes ínfimos, preocupar-se com os menores atos e com os menores pensamentos de cada indivíduo?" Esta é a pergunta que a incredulidade faz a si mesma, de onde ela conclui que, admitindo a existência de Deus, sua ação só se exerce sobre as leis gerais do Universo; que este funciona desde toda a eternidade em virtude dessas leis, às quais cada criatura se acha submetida na sua esfera de atividade, sem que tenha necessidade do concurso incessante da providência.

    ResponderExcluir
  2. Em seu estado atual de inferioridade, os homens só dificilmente podem compreender Deus infinito; porque sendo restritos e limitados eles o imaginam restrito e limitado como eles próprios. Representam-no como um ser circunscrito, e dele fazem uma imagem semelhante à própria imagem. Os quadros que o pintam com traços humanos contribuem muito para incutir esse erro no espírito dos povos, que nele adoram mais a forma que o pensamento. Para a maioria, ele é um soberano poderoso, sentado em um trono inacessível, perdido na vastidão dos céus, e porque suas faculdades e suas percepções são limitadas, eles não compreendem que Deus possa ou se digne intervir diretamente nas pequeninas coisas.

    ResponderExcluir
  3. Na incapacidade em que está o homem de compreender a essência própria da Divindade, ele não pode fazer mais que uma ideia aproximada dela, com a ajuda de comparações necessariamente muito imperfeitas, mas que podem, pelo menos, mostrar-lhe a possibilidade daquilo que, à primeira vista, lhe parece impossível.
    Suponhamos um fluido bastante sutil para penetrar todos os corpos; é evidente que cada molécula desse fluido, achando-se em contato com cada molécula da matéria, produzirá nos corpos uma ação idêntica àquela que produziria a totalidade do fluido.
    Isso é o que a Química demonstra, diariamente, em proporções limitadas. Esse fluido, não sendo inteligente, age mecanicamente somente pelas forças materiais; mas se nós supusermos o fluido dotado de inteligência, de faculdades perceptivas e sensitivas, ele agirá, não mais cegamente, mas com discernimento, com vontade e liberdade; ele verá, entenderá e sentirá.
    As propriedades do fluido perispiritual podem nos dar uma ideia sobre isso. Ele não é inteligente por si mesmo, pois que é matéria, mas é o veículo do pensamento, das sensações e percepções do espírito. É por causa da sutileza desse fluido que os espíritos penetram em toda parte, que escrutam nossos pensamentos mais íntimos, que veem e agem à distância. É a um certo grau de purificação desse fluido que os espíritos superiores devem o dom da ubiquidade; basta um raio de seus pensamentos dirigido a diversos pontos, para que possam neles manifestar, simultaneamente, a sua presença. A extensão dessa faculdade está subordinada ao grau de elevação e purificação do espírito.

    ResponderExcluir
  4. Tende, pois, a fé, com tudo o que ela contém de belo e de bom, na sua pureza, na sua racionalidade. Não aceiteis a fé sem comprovação, filha cega da cegueira. Amai a Deus, mas sabei porque o amais; crede em suas promessas, mas sabei porque acreditais nelas; segui nossos conselhos, mas conscientes do objetivo que vos indicamos e dos meios que vos trazemos para alcançá-lo. Crede e esperai, sem jamais fraquejar: os milagres são frutos da fé.

    ResponderExcluir
  5. Bem sabemos que os 12 Passos de AA são interligados de uma forma igualitária, contudo, percebemos que existe uma essencial ordem cronológica para o seu desenvolvimento, ou seja, nada funciona se não admitirmos a impotência perante o álcool e a perda do domínio de nossas vidas que está contida no 1° Passo. Isso deve vir em primeiro lugar mas não é mais importante do que transmitir a mensagem de AA e praticar os princípios em todas as áreas de nossas vidas cuja proposição está contida no 12° Passo. Seguindo a ordem cronológica, nos é proposto que acreditemos em um poder superior a nós mesmos e posteriormente que entreguemos nossas vontades e nossas vidas aos cuidados d'Ele, na forma como O concebemos. Para isso, é necessário utilizarmos as virtudes da Fé e da Boa Vontade, e é aí que temos um entrave para muitos companheiros.
    Devido a minha formação educacional-familiar, nunca tive problema algum em reconhecer a existência de alguma presença invisível, superior e condutora de um "caminho do bem". Mas aquele que não conviveu com essas informações durante o desenvolvimento de sua personalidade, terá extrema dificuldade em aceitar e praticar o 3°Passo utilizando os caminhos da Fé e da Boa Vontade.
    "Conhece-te a ti mesmo" é um aforismo grego que revela a importância do autoconhecimento. A frase completa é: "Conhece-te a ti mesmo e conhecerás os deuses e o universo."
    Trazendo para os nossos dias, a frase se tornaria: "Conhece-te a ti mesmo e conhecerás Deus e o Universo" ou "Conhece-te a ti mesmo e compreenderás Deus e o Universo".
    Não tenho dúvida que os nossos 12 Passos, construídos através de influências e idéias previamente existentes, foram dispostos nessa ordem cronológica, seguindo um propósito ainda inalcançável pela minha compreensão. Mas a minha natureza imperfeita, me permite a ousadia de dizer que para entregar nossa vida e nossa vontade aos cuidados de Deus, seria fundamental que antes, fizéssemos o destemido inventário moral proposto pelo 4° Passo.
    Assim, através da experiência natural, prática, visível e palpável proporcionada pelo auto conhecimento, ficaria mais fácil experimentar uma relação mais verdadeira, real e íntima com um Poder Superior invisível e sobrenatural.

    H.C.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido, eu diria, que para o Guia de Recuperação de Alcoólicos Anônimos, os 12 passos, a ORDEM, é mais indicado dizer ascendente do que cronológico. Há algumas razões para tanto, uma ligeira correção talvez nesse ponto seja necessária. Mas, gostaria de precisar o ponto de sua saudável ousadia que sempre será oportuna, a inversão da ordem entre o terceiro e quarto passo. Veja, o terceiro passo deseja que tomemos por conta a necessária atitude de reconhecimento de valores ou princípios que sejam realmente elevados, que é caracterizado pelos "aos cuidados de Deus" em seu enunciado. Transferir nossas vontades viciadas naquilo que consideramos agora como certo é a maneira que teremos no enfrentamento logo a seguir no 4º passo. Precisamos de amparo e certezas para nos deparar com aquilo que chamamos de nossa "natureza exata", exercício onde não devemos atrair medo, dúvida, culpa, ressentimento, superficialidade, e sim, amabilidade, segurança, responsabilidade, fé ... para podermos sair ileso das cores fortes que veremos no inventário, minucioso e profundo. Não podemos estar ali sozinhos, precisamos dos princípios espirituais ─ só eles parecem ser bastante elevados ─ para comparar com os nossos próprios princípios de toda uma vida e não ter, no meu caso, nenhum tipo dúvida o quanto os meus eram tão rasteiros.... Querido, sem a posse dá verdade ficaremos só na tentativa, precisamos do melhor, alguém já havia dito que às vezes o bom é o grande inimigo do melhor! Na verdade, acredito se tratar de um confronto de valores. Bem, é assim que vejo a relação lógica entre os dois passos em questão.

      Excluir

Sejam todos bem-vindos com suas colaborações de qualquer natureza, excetuando tudo que infrinja as regras do bem proceder. Lembramos sempre que nenhum dos seus membros fala "em nome de" A.A., mas, no máximo, "de" A.A. As opiniões dos alcoólicos recuperados baseiam-se sempre na propriedade de suas experiências pessoais.